Albumina – Benefícios, como tomar e melhores marcas

A albumina é uma proteína natural do corpo, fazendo um importante papel na coagulação do sangue a ajudando no transporte dos nutrientes que não podem ser transportados pela água. Sendo conseguida da desidratação da clara de ovo, a albumina é uma das formas de suplementação que pode ser usada tanto por atletas e processo de treino pesado quanto por pessoas com deficiência desta substância, devido às doenças.

Vamos falar das razões pelas quais tomar albumina, qual a dosagem e melhores horários para o consumo, além de comentar sobre as melhores marcas e as contra indicações da albumina.

O que a albumina pode fazer por você?

Por ser uma fonte proteica de alta densidade, sem qualquer tipo de gordura ou carboidrato, a albumina é geralmente usada para aumentar a quantidade de proteínas na dieta, de forma a oferecer ao corpo a proteína necessária para construir a sua musculatura. De acordo com estudos clínicos, o uso de albumina, além de diminuir a destruição do tecido muscular devido a grande quantidade de treino, ainda ajuda a oferecer as proteínas necessárias para o aumento da sua musculatura, que é o objetivo do treino de hipertrofia.

Além disso, ela também pode ser recomendada por pessoas com deficiência de proteínas devido a doenças e dificuldades em geral, podendo ser também usado por pessoas com problemas de cicatrização, já que a albumina é responsável por cerca de 70% do poder de cicatrização do nosso sangue.

Quais os melhores momentos para tomar a albumina e qual delas tomar?

Por ser uma proteína de absorção de média a lenta, dependendo do corpo e da quantidade, a albumina deve ser tomada em períodos de grande período sem comer. Antes de dormir e logo depois de acordar, acompanhando o shake com carboidratos são dois excelentes momento para consumir a albumina. Ela não é exatamente recomendada para logo depois do treino, onde a whey Protein faz melhor o papel de ser uma proteína assimilada rapidamente. Já quanto às marcas mais recomendadas do mercado, podemos citar a Albumax, da Max Titanium e a Albumina da Naturovos.

Albumina e o perigo da salmonela

Muitas pessoas, em busca de economizar dinheiro, consomem as claras de ovos cruas para não precisar tomar a albumina. Acontece que o consumo de ovos crus é extremamente perigoso pelo perigo constante da salmonela, que pode gerar uma série de doenças e dificuldades gástricas, que compensam a compra do suplemento.

Contra indicações e cuidados ao tomar a albumina

A Albumina, como qualquer dieta hiperproteica, pode afetar negativamente seus rins, devido a maior quantidade de radicais livres e outros detritos causados pelo consumo das proteínas pelo corpo. Além disso, é possível que você apresente diarreia e enjoos nos primeiros dias, especialmente por causa do gosto muito forte de ovo desidratado de algumas marcas.

Uma das formais mais comuns de tomar a albumina é junto com leite desnatado, e não se recomenda, pelo bem de uma dieta equilibrada, que ele seja substituído por leite integral.

Outro detalhe importante, se você tem algum tipo de alergia a ovo, não é recomendável que tome albumina, por motivos óbvios. Além disso, aumente a quantidade de líquidos e fibras na sua dieta para evitar dificuldades digestivas e renais.

Continue conosco para saber mais sobre os suplementos e o que eles podem fazer por você.

Glutamina – Tire suas dúvidas sobre este suplemento.

A Glutamina é mais um dos nutrientes produzidos pelo próprio corpo, ou seja, o corpo usa a energia dos alimentos digeridos para produzi-la. Acontece que a glutamina, apesar de ser chamada de nãoessêncial dentro da literatura médica, é de profunda importância para uma série de processos corporais indispensáveis, como o sistema imunológico e a síntese de mais tecido muscular.

Por essa grande variedade de usos e por usa produção relativamente limitada dentro do corpo, à suplementação de glutamina se faz necessária em casos de treinos muito pesados. Vamos falar do processo corporal que a glutamina auxilia que é fundamental para quem treina, como usar a glutamina, além, claro, de todas as dificuldades e contra indicações que este suplemento possa ter.

Como a glutamina age no seu corpo?

A Glutamina é um poderoso aminoácido, produzo pelo seu DNA por meio se síntese proteica. Uma das suas principais qualidades é a de servir de combustível para o sistema imunológico, onde a glutamina é cerca de 20% dos aminoácidos livres no plasma. Junte a isso as funções fundamentais que ele executa dentro do sistema de construção e destruição da musculatura durante o treino.

Uma das coisas mais comuns do excesso de treino é a destruição da massa magra, por causa da do excesso de nutrientes usados durante o exercício. Simplificando a questão, quando você pega muito pesado no treino e seu corpo não tem nutrientes para manter—se funcionando, ele começaria queimando as reservas de gordura. Na ausência delas, existem os tecidos musculares, que começam a ser destruídos para manter as funções vitais do corpo, o que é um desserviço para o atleta de fisiculturismo.

A suplementação por glutamina vai fazer com que o atleta deixe de perder musculatura por excesso de treino e por falta de nutrientes para a queima, além, claro de ajudar a manter seu corpo mais saudável.

Outra vantagem que a glutamina oferece é a capacidade de regenerar as células intestinais, indispensáveis para a absorção adequada de nutrientes da alimentação.

Como consumir glutamina e suas contra indicações

A glutamina, quando tomada isoladamente, deve ser tomada em pequenas quantidades, entre 10 e 15g, dependendo da marca e de sua potência, podendo ser tomada logo depois das refeições, depois do treino ou antes de dormir. Experimente as duas possibilidades e mantenha-se na que oferecer melhores resultados.

Apesar de não engordar e não oferecer grandes dificuldades em si, a glutamina deve ser tomada com extremo cuidado por diabéticos, pois desequilibra a quantidade de açúcar do sangue. Caso você seja diabético, procure um médico antes de começar a fazer sua suplementação.

Quando devo começar a pensar em suplementos?

Os suplementos, como a glutamina, são um apoio muito importante para atletas avançados, que se dedicam diariamente a uma rotina intensa de treinamento, ou a entusiastas que, mesmo não treinando diariamente, treinam o suficiente para cosumir mais nutrientes do que a dieta é capaz de oferecer.

Se você for um atleta iniciante ou mediano, é melhor apenas melhorar a sua dieta antes de pensar em suplementos, já que eles, além de caros, oferecem contra indicações que nem sempre tornam interessante seu uso.

Sibutramina e o Risco da Automedicação

A Sibutramina é, sem dúvida um dos remédios mais perigosos de ser tomado sem prescrição médica, por ter efeito direto no cérebro e causa uma quantidade considerável de efeitos colaterais. Apesar de eficiente em algumas situações, seu uso indiscriminado e sem prescrição médica causa muitas dificuldades de problemas de saúdem tanto física quanto mental, para quem o consome de forma irresponsável.

Vamos falar dos efeitos, riscos e dos motivos pelos quais não se deve usar sibutramina sem o devido acompanhamento médico.

Os efeitos e as indicações da sibutramina

A sibutramina foi concebida, inicialmente como um antidepressivo, pela sua atuação direta no hipotálamo, região que controla o humor, mas controla também a saciedade. Usado especialmente por pessoas com obesidade mórbida com problemas graves de alimentação, não conseguindo emagrecer de forma alguma. Aliás, veja aqui uma dúvida grande: Sibutramina Emagrece?

O problema é que, ao criar este efeito, a sibutramina acaba desequilibrando toda a química cerebral, gerando uma série de efeitos adversos, que não foram totalmente estudados e que podem se tornar se tornar muito mais perigosos do que os benefícios oferecidos.

A sibutramina deve ser usada, antes de tudo, junto com uma disciplina extremamente rígida e uma rotina de exercícios. Lembrando que a sibutramina é altamente agressiva e tem efeito praticamente imediato, onde também podem ocorrer, a partir daí, os efeitos colaterais.

Efeitos colaterais e riscos da sibutramina

Como dissemos, o uso da sibutramina tende a desequilibrar as funções químicas do cérebro, podendo, por exemplo, gerar o efeito contrário do esperado e aumentar o apetite, insônia, tontura, dores musculares causadas por atividade descontrolada do cérebro, mudanças no apetite sexual e muitas outras contra indicações.

Outra questão fundamentalmente importante é que a sibutramina não deve ser misturada com álcool de forma alguma, pois este tipo de mistura pode consequências desastrosas no seu cérebro.

Finalmente, existe também o risco de, mesmo nos casos do uso da sibutramina autorizada por médicos, ele nem sempre faz o efeito desejado. Em caso de uso do medicamento por 4 semanas consecutivas sem sucesso, o recomendado é que o tratamento seja totalmente interrompido.

O risco do uso irresponsável

Como podemos perceber, a sibutramina é um medicamento extremamente potente e perigoso, sendo usado somente quando todas as outras opções foram esgotadas. Entretanto, existe um mercado paralelo de remédios, onde a sibutramina é vendida de forma irresponsável, como um inibidor de apetite inofensivo.

Não é necessário dizer o quanto perigoso e irresponsável isto pode ser, já que as consequências deste tipo de automedicação, pois além de usá-lo fora de seu contexto original e sem nenhum tipo de segurança, ainda é possível que exista uma interação intensa com qualquer outro tipo de medicamento que esta pessoa esteja usando, como anabolizantes ilegais ou outros tipos de drogas que afetem o equilíbrio cerebral, causando um desequilíbrio tanto cerebral quanto endócrino.

Existem diversas formas, algumas inclusive naturais e sem contra indicações, de melhorar seu condicionamento físico e diminuir a quantidade de alimentos ingeridos. Não fazer uso de medicamentos por indicação de amigos e colegas de academia é uma excelente forma de manter sua saúde e aumentar, gradativamente, seus resultados.

Creatina: Como tomar e quais as consequências?

A creatina é uma das suplementações mais comuns dentro do treinamento chamado avançado ou resistido, quando um atleta de hipertrofia já desenvolve uma massa muscular a ponto de tornar difícil o desenvolvimento depois deste limite. Para isto, torna-se necessário aumentar a intensidade e o tempo de treino, indo além de limites pré-estabelecidos pela musculatura em geral.

Uma das partes mais interessantes, e que poucas sabem como tomar creatina e que ela é produzida naturalmente pelo corpo, e sua ingestão por meio de suplementos não é recomendada apenas para que esteja em processo de treinamento, sendo recomendada para uma série de doenças como Mal de Parkinson e Alzheimer.

Como usar a creatina para ter os melhores resultados?

A creatina deve ser usada em uma dosagem recomendada de 5g diárias, não sendo recomendadas doses acima de 10g/dia. O momento em que é consumida não afeta, ao contrário de outros suplementos, a performance do dia, sendo que a sua vantagem é realmente sentida no médio prazo, quando o desenvolvimento muscular passar a ser mais rápido e mais fácil de ser mantido, além de menos dores relacionadas ao excesso de exercício.

Devido a sua função de renovação da energia dos músculos em geral, a creatina oferece maior resistência para os exercícios e, por isso, resultará em mais séries e na capacidade de aumentar o peso usado nestas séries de forma mais rápida e eficiente, ajudando o atleta a desenvolver e manter a sua musculatura de forma adequada.

Quais são as contra indicações e riscos da creatina?

Antes de tudo, é fundamental que seja feita uma consulta médica de rotina antes de iniciar o uso de creatina, pois existem algumas pequenas dificuldades em relação a seu uso. O principal órgão de que pode ser afetado pelo uso da creatina são os rins, então consulte a necessidade de evitar algum medicamento ou postergar a sua suplementação.

O uso de cafeína pode bloquear um pouco o efeito da creatina, e ainda, com o acréscimo da efedrecina, pode causar um AVC no atleta.

Outro grupo que deve ter cuidado com a creatina são os diabéticos, pois o consumo de insulina diariamente já é um risco aos rins, podendo aprensetar uma piora com o acréscimo da creatina.

Outro efeito que também deve ser evitado é a superdosagem, que acontece com porções acima de 10 gramas de creatina por dia. Elas podem causar dores de estômago, diarreia, náuseas e dificuldades cardíacas. Além, claro, de mais problemas nos rins.

Tomar creatina logo que começar a treinar?

Como percebemos, a creatina pode gerar uma série de dificuldades adicionais para seus rins, então o ideal é começar a usá-la assim que ela se tornar indispensável.

Como assim? Simples! Estamos falando do momento em que, independente da sua dedicação, os resultados começam a ficar muito abaixo daquilo que se espera. Estes sim são limites corporais, nos quais a creatina pode ajudar. Quando você começa os treinos em hipertrofia, é necessário primeiramente romper o ciclo de sedentarismo. Isto pode gerar algumas dores e desconfortos no início. Não é necessário suplementação de creatina nesse caso, a não ser que seja recomendada por um médico ou nutricionista.

5 Alimentos que ajudam a engordar de maneira rápida

Muitas pessoas, ao contrário da maioria, têm dificuldade em ganhar peso e massa muscular. Essas pessoas geralmente têm um metabolismo muito acelerado ou falta de apetite, o que acaba causando um físico mais delicado e com muito mais dificuldade para ganhar massa muscular.

O segredo dos alimentos que ajudam a engordar de maneira rápida, veja: como engordar em uma semana, na verdade, é porque eles vão te ajudar a ganhar peso da forma mais saudável possível, aumentando a massa muscular e não as reservas de gordura. Este aumento de massa muscular pode ser, ainda, maximizado por exercícios de musculação, que usarão a maior quantidade de proteínas ingeridas para melhorar ainda mais seu ganho de massa.

Estes 5 alimentos que listaremos tem seus prós e contras, e devem ser inseridos de forma harmônica dentro de uma dieta balanceada, preferencialmente feita por um nutricionista.

Ovo:

O Ovo é eficiente por vários motivos, Além de ser cheio de proteínas e gorduras, que darão a energia necessária para a construção de músculos, podem ser consumidos de várias maneiras, inclusive misturados em shakes e bebidas energéticas, totalmente cru. Pode ser perigoso, pela incidência de salmonela, mas para evitar isto, é fundamental comprar sempre ovos em lugares de confiança e, preferencialmente, frescos.

Manteiga de amendoim:

Além de deliciosa e facilmente acrescentável a uma verdadeira infinidade de outros pratos, a manteiga de amendoim tem uma grande quantidade de proteínas e gorduras, com muito pouca concentração de carboidratos, que vai ser absorvida pelo corpo e então oferece a energia necessária para a criação dos músculos que você tanto deseja.

Carne:

Uma das principais fontes de proteína usada pela grande maioria. Tanto a carne bovina quanto a de frango e até a de porco podem ser usada, embora a carne de porco tenha mais gorduras e seja mais indigesta. O mais usado por atletas para controle de gorduras é peito de frango cozido ou grelhado, que mantém o sabor e as proteínas sem acrescentar muita gordura. O uso de carne de soja também é possível, com a vantagem de evitar as gorduras, mas tem um pequeno ganho de carboidratos que precisa ser compensado.

Vegetais ricos em amido:

Estes vegetais são eficientes para quem quer ganhar peso por serem ricos em carboidratos e serem, basicamente, só isso.  As quantidades de outros nutrientes nestes alimentos são tão pequenas que são praticamente irrelevantes, o que facilita (e muito) o consumo controlado de carboidratos. Evite aumentar o potencial de gorduras destes alimentos consumindo-os cozidos, ou em formato de purês sem manteiga ou leite, especialmente antes do treino, para que o carboidrato ajude a dar explosão e a proteína seja usada na construção da massa muscular.

Cereais integrais:

Sejam consumidos puros ou por meio de pães integrais, os cereais integrais são uma forma inteligente de consumir carboidratos e fibras em equilíbrio, o que vai ajudar a manter sua dieta equilibrada e eficiente. Consumir cereais integrais no lugar dos beneficiados é uma receita garantida de sucesso para quem deseja mais leveza, um intestino funcionando melhor e ainda uma limpeza no seu aparelho digestivo, já que as fibras atuam como uma esponja, sugando e levando as impurezas com elas.

Treino para hipertrofia: como começar?

Este texto é especial para você que está pensando seriamente em começar a fazer treino para hipertrofia, ou para você que já começou, mas está começando a se decepcionar com os resultados ou com a forma que vem treinando. Nós vamos falar sobre o treino para hipertrofia de forma realista, com isenção e sem oferecer nenhum tipo de promessa milagrosa.

Antes de tudo, é necessário entender que a hipertrofia é um assunto sério e, apesar de toda a campanha negativa da mídia em geral, o treino para hipertrofia é um dos componentes do fisiculturismo, ou bodybuilding. Cuidado com os atalhos, como Sibutramina, Clenbuterol e semelhantes.

Outro detalhe fundamental é que o treino para hipertrofia tem como objetivo desenvolver a massa muscular, tendo como objetivo o chamado corpo “bombado”. A partir daí, como o próprio nome em inglês sugere, o treino para hipertrofia é uma construção corporal, que tem muito mais relação com os objetivos pessoais de cada praticante do que um padrão.

Alguns usam o treino para hipertrofia para melhorar a sua aparência, por pura vaidade. Outros buscam um equilíbrio entre a beleza, e a saúde. Um terceiro grupo ainda usa o treino para hipertrofia em conjunto com atividades aeróbicas para a criação do tipo de corpo chamado fitness, onde a força física e a agilidade e explosão são relativamente equilibrados.

Mais do que apenas uma técnica, um estilo de vida.

Para os fisiculturistas profissionais e entusiastas do esporte, o treino para hipertrofia tem um papel muito mais importante do que, por exemplo, um treino aeróbico. Quando foca sua rotina de exercícios, alimentação e descanso para o treino para hipertrofia, o atleta desenvolve uma condição de grande ganho de força muscular de forma muito mais rápida do que outros atletas, com um programa de exercícios mais equilibrado.

Como em qualquer exercício, o treino para hipertrofia tem de ser acompanhado por um profissional de educação física, para que as séries sejam repassadas de forma equilibrada, focando nos objetivos que o aluno passa a seu instrutor. Acima de tudo, o atleta de hipertrofia precisa de muito foco, disciplina e determinação para conseguir os resultados que realmente impressionam.

É necessário também levar o tipo físico em consideração quando falamos do treino para hipertrofia: os homens conseguem desenvolver massa muscular com mais facilidade do que as mulheres, e mesmo dentre os homens existem diferenças entre os desenvolvimentos, não só produzidas pela diferença de treino, mas também por fatores genéticos e metabólicos.

Como não desistir dos treinos de hipertrofia?

Não é incomum verificar que muitos alunos de academia desistem depois do primeiro ou segundo mês de treinos de hipertrofia. Muitos desistem pela simples questão de terem sido “enganados”, iludidos por uma vida glamourosa de esforços pequenos para grandes resultados. Se você está pensando que o treino para hipertrofia funciona assim, nem comece.

“No pain no gain” é mais do que uma bonita para uma camiseta. É um aviso, um alerta, uma promessa.

Existem, porém algumas formas de deixar o treino mais interessante para quem está começando:

Comemore as pequenas vitórias: Conseguiu fazer um levantamento a mais que ontem? Sentiu o bíceps um pouco mais firme quando foi tomar banho? Aproveite e celebre as pequenas mudanças, pois com o tempo elas se acumulam e se tornam seu sonho realizado!

Use cupons de desconto para comprar os suplementos, faça uma busca por cupom de desconto onofre ou cupom de desconto netshoes e aproveite.

Tenha amigos da mesma filosofia: Não que você vá romper com seu amigo gordinho ou com aquele amigo de anos que é extremamente magro, mas ter amigos que também façam treinos de hipertrofia é fundamental para quem está começando.

Não pense só nisso: O mundo da hipertrofia é fascinante, sem dúvida, mas ele não precisa sufocar todos os seus outros interesses.